Ligue Agora Cobrimos a concorrência
Contato via WhatsApp

Bateria do carro: desconectar prorroga a durabilidade?

Com a pandemia do coronavírus, os veículos ficaram parados nas garagens por um longo período, já que os proprietários estavam em isolamento social determinado. Mesmo com a flexibilização da quarentena, muitos automóveis não voltaram a circular nas ruas com a mesma frequência de antes. Entretanto, essa falta de deslocação pode resultar em prejuízos. O primeiro item que costuma dar defeito é a bateria. Para que ela não descarregue, há uma prática comum entre os motoristas: desconectar a bateria do carro.

Cuidados ao desconectar a bateria do carro

Seja por causa da pandemia ou de uma viagem realizada em que o veículo fique em casa, um automóvel estacionado na garagem por muito tempo pode ter várias peças comprometidas, como a bateria, por exemplo. Para que algumas funções primordiais permaneçam sendo eficientes, a bateria do carro continua em exercício, mesmo que o motor esteja desligado. Sendo assim, pode haver a surpresa de encontrá-la descarregada.

Evitando que tal circunstância aconteça, os condutores desconectam o cabo negativo da bateria do carro com o intuito de durar mais tempo do que se continuasse ligada. Esse hábito, inclusive, é recomendado por especialistas, desde que permaneça desconectada de 10 a 30 dias, dependendo do tempo restante de vida útil da peça. Após esse período, é necessário reconectar o cabo e dar partida no motor, aguardando de 15 a 30 minutos. Essa recarga deve ser feita uma vez por semana, no mínimo, em local arejado.

Quais os riscos ao desconectar a bateria do carro?

Antes de desconectar a bateria do carro, é necessário estar ciente dos riscos que essa ação envolve e, assim, avaliar se será a melhor escolha para você. Há perda de algumas programações do automóvel, como rádio, relógio e data, sendo necessário reconfigurá-los. Além disso, alguns modelos de veículos não permitem esse costume. É fundamental informar-se pelo manual.

Outra questão a ser considerada é que, com a bateria do carro desconectada, o alarme não funcionará. É aconselhável que o veículo esteja em local seguro. Caso não tenha garagem e não se sinta seguro com isso, busque outras alternativas, como deixá-lo na residência de uma pessoa confiável.

Seja por esse ou outro motivo, se não for possível retirar o cabo negativo, mantenha o automóvel em um lugar com o menor índice de exposição ao sol. Isso porque, quanto mais exposto ao sol ele estiver, mais rápido a bateria perderá a carga.

Quando a bateria do carro deve ser substituída?

A bateria do carro possui uma média de vida útil de dois anos e, ao longo do tempo, perde a carga. Há alguns indicadores de que ela possa estar chegando ao fim de uso e que deve ser substituída por outra. São eles:

Motor de partida não arranca: ao girar a chave, somente são emitidos sons de cliques;
Pistões do motor giram devagar: quando a chave é girada, o motor demora a pegar. Além disso, pode-se notar lentidão em seu acionamento;
Indicador de carga da bateria apagado: a maioria das baterias tem um indicador de carga na parte superior. Se esse indicador estiver verde, quer dizer que a bateria ainda está adequada para uso. Porém, se estiver apagada, pode significar que ela já está no fim da sua utilidade ou somente descarregada.

Troca de bateria do carro é na Dinamicar Pneus

É ideal estar sempre atento às reações da bateria do carro, assim como ao seu tempo de vida útil, estando o automóvel parado por um tempo ou em uso constante. A manutenção preventiva do veículo garante a sua segurança. Na Dinamicar Pneus, loja de pneus no Rio de Janeiro, você pode adquirir bateria de qualidade e contar com o serviço de troca da antiga pela nova. Contando com profissionais qualificados e experientes, prestamos atendimento personalizado e esclarecemos quaisquer dúvidas que surgirem. Entre em contato!