Faróis a Laser: você já ouviu falar?

Foto detalhe de farol a laser de carro | Faróis a Laser: você já ouviu falar?

Depois dos faróis halógenos, de xenon e de LED, agora a tecnologia que está chegando ao mercado automotivo é a dos faróis a laser. A tecnologia é um incremento substancial na segurança automotiva, que é buscada pela indústria por meio de pesquisas e testes que fornecem elementos para ajudar na condução em ruas e estradas.

A Dinamicar, que é a sua loja de pneus no Rio de Janeiro, está sempre atenta e trazendo informações para que você identifique oportunidades. A tecnologia ainda não chegou ao país, mas, ao chegar, tenha a certeza de que em uma de nossas lojas você terá o suporte necessário.

Entenda como funciona!

O feixe de luz é bem mais concentrado que dos outros tipos de faróis. Isto transforma a precisão da emissão da luz e o ponto que ele ilumina, dando maior luminosidade aos locais por onde o carro passa. Isto é possível por meio de uma lente especial que usa substância à base de fósforo, que é fluorescente. Essa substância presente na lente transforma a luz azulada do laser em um feixe branco muito brilhante, trazendo ao caminho uma iluminação que se parece com a luz do dia.

Seu alcance é muito eficaz!

Além das propriedades técnicas da emissão de luz, o alcance dessa luminosidade também é um diferencial, uma vez que o alcance beira os 600 metros além das lentes. Isso poderia até ser uma questão a ser pensada como algo negativo, visto que, numa via de mão dupla como as existentes no país, haveria a possibilidade de ofuscamento do motorista oposto com o feixe de grande alcance e extremamente brilhoso; mas, por ser de alta tecnologia, o laser é capaz de identificar elementos e até reduzir a intensidade da luz.

O principal problema do laser e suas vantagens!

Como nem tudo são flores, a tecnologia ainda tem um alto custo, sendo possível apenas em veículos de luxo. Ou seja, ainda vai demorar a virar moda, como o LED, por exemplo. Mas, em se falando em vantagens, além das já citadas, existe uma capacidade de redução do diodo emissor de luz, que é cerca de 10 vezes menor que de outras tecnologias, além de consumir cerca de 30% a menos de energia, o que deixa o sistema muito eficiente! Vamos aguardar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *