Você sabe o que é um carro híbrido?

Você sabe o que é um carro híbrido?

Um carro híbrido funciona com dois motores: um elétrico e outro a combustão. Essa combinação surgiu com o objetivo de reduzir o consumo de combustível e poluir menos o meio ambiente. No texto de hoje, o Blog da Dinamicar — loja de pneus no Rio de Janeiro — explica o que é um carro híbrido, conta um pouco da sua história e faz um breve comparativo entre o Toyota Prius e o Ford Fusion Hybrid.

Os dois motores de um veículo híbrido são capazes de funcionar simultaneamente. Para isso, a indústria automotiva desenvolve softwares cada vez mais inteligentes para gerenciar esse funcionamento de maneira eficiente.

Como funcionam os dois motores?

Os modelos mais modernos de carros híbridos têm o desafio de aliar o melhor de dois mundos: o desempenho dos motores a combustão e a economia dos carros elétricos. No momento da partida, esses veículos utilizam apenas o motor elétrico, já em subidas ou em alta velocidade, os dois são acionados. Mas, em momento nenhum é o motorista quem faz essas escolhas.

Para entender melhor o que é um carro híbrido, é preciso compreender que, com modelos mais inteligentes, é o próprio carro quem toma algumas decisões. O software presente nos modelos mais novos são capazes de identificar em que ocasiões apenas o motor elétrico é suficiente e quando a combustão precisa entrar em ação.

No caso do Ford Fusion Hybrid, o motor elétrico funciona sozinho em quase todas as situações em que a velocidade é inferior a 100 km/h. A combustão é acionada em duas ocasiões: momentos em que o automóvel precisa de mais potência do motor e quando a bateria está com pouca carga.

Como funciona a recarga?

Para abastecer um automóvel híbrido, basta um posto de combustível comum. Apesar de possuir um motor elétrico, ele não recarrega suas baterias na tomada, como muitos podem pensar. A recarga acontece por meio de um gerador que é acionado pelo outro motor.

Outra forma de obter energia para o motor elétrico é através da frenagem. Quando o motorista pisa no freio, uma porção de energia é desperdiçada. Os modelos híbridos são capazes de converter parte disso em energia elétrica e armazená-la na bateria.

As baterias dos carros híbridos

A bateria é um caso à parte para entender o que é um carro híbrido. Tanto no Toyota Prius quanto no Ford Fusion Hybrid, ela fica na parte traseira, próxima ao porta malas. São baterias de íons de lítio — como as de aparelhos celulares — mas em tamanhos bem maiores e com capacidade de serem recarregadas de forma rápida.

No modelo híbrido da Ford, por exemplo, a bateria pesa 87 quilos. E o preço de uma delas também é compatível com o tamanho: o modelo da Toyota custa R$ 9 mil.

O início da produção em série dos híbridos

A produção em série de carros híbridos começou em 1997, no Japão, com o Toyota Prius. Os motores elétricos chegaram a ser razoavelmente populares nos Estados Unidos ainda no século XIX, mas perderam espaço no mercado da época por conta do crescimento da estrutura de postos de combustível e barateamento da gasolina.

No final da década de 1990, os motores elétricos voltam a ser populares nos carros, desta vez motivado por questões ambientais. Em 2001, a Toyota ampliou sua venda para fora do Japão e o tornou o automóvel híbrido mais vendido do mundo.

A segunda geração do Prius foi lançada em 2004 e a terceira em 2009. A quarta geração do Prius convencional foi lançada no mercado japonês em dezembro de 2015, e na Europa e na América do Norte ao início de 2016.

Os híbridos no Brasil

Apesar de os modelos da Toyota e Ford serem os híbridos mais populares do país, o primeiro modelo no Brasil foi o Mercedes-Benz S400, lançado em abril de 2010. O valor era altíssimo, R$ 426 mil.

O Ford Fusion Hybrid chegou ao país no mesmo ano, mas em outubro, vendido, na época, a R$ 134 mil.

Já a Toyota, só lançou seu modelo de dois motores por aqui dois anos depois, em 2012. As vendas do Toyota Prius no Brasil começaram em Janeiro de 2013 a um preço de R$120.830.

Apesar dos conceitos de sustentabilidade e redução de consumo estarem em alta, as vendas dos híbridos, no Brasil, ainda não deslancharam. De 2012 para cá, menos de 6 mil unidade foram emplacadas. O principal entrave é o preço, que ainda esbarra em questões fiscais.

Incentivos fiscais

O ano de 2018 começou com a promessa de que os modelos híbridos e elétricos, enfim, se tornariam mais acessíveis. Esses automóveis já chegam ao país isentos do imposto por importação, que é de 35%. Há, ainda, a discussão sobre a redução do IPI de 25% para 7%.

Esse assunto faz parte do impasse que envolve o Rota 2030, programa do Governo Federal de incentivo à indústria automobilística. Essa é uma discussão que acontece desde o ano passado a ainda segue indefinida.

Um dos pontos que podem ser implementados é a redução dos impostos sobre veículos elétricos e híbridos para reduzir o consumo de combustível. Atualmente, são cobrados 25% de IPI para estes automóveis. O plano é que essa taxa caia para o mesmo patamar dos veículos 1.0, de 7%.

Pneus para carros elétricos e híbridos

Agora que você já sabe o que é um carro híbrido, vamos falar dos pneus disponíveis para esses modelos. Por serem mais silenciosos, os ruídos dos pneus são muito mais notados nos carros com motor elétrico. Além disso, os pneus de carros elétricos e híbridos, normalmente, também são desenvolvidos para reduzir o consumo de combustível. A Dinamicar disponibiliza os mais variados tipos de pneus e serviços para seu automóvel. Procure uma de nossas lojas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *