Mitos e verdades sobre a troca de óleo

Troca de óleo | Mitos e verdades sobre a troca de óleo

A troca de óleo é um procedimento simples, mas pega muitos motoristas de surpresa e não realizá-la pode causar muito prejuízo, uma vez que o óleo protege o motor dos ruídos entre as partes metálicas, além evitar o acúmulo de sujeiras e o aparecimento de ferrugem. Se você não se atentar à troca de óleo, o seu carro pode acabar perdendo potência.

Revisões periódicas são necessárias para garantir que todos os fluídos do carro sejam trocados ou repostos quando preciso, mas existem muitos boatos em relação à troca de óleo, fazendo com que muitas dúvidas surjam. Por isso, a Dinamicar te ajuda fazendo uma lista sobre o que é mito e o que é verdade em relação a este assunto.

A temperatura do carro importa para a troca de óleo?

Verdade! É importante que, no momento em que o óleo será verificado, o seu carro esteja frio, pois ele quente pode mostrar níveis irreais. Portanto, para que a análise seja feita, o veículo deve estar desligado. Já durante o procedimento, o carro deve estar ligado há pelo menos 15 minutos, assim o óleo fica bem quente e mais fino, ou seja, mais fácil de ser manipulado.

O óleo deve ser trocado a cada 5 mil quilômetros?

Mito! No geral, é recomendado realizar a troca a cada 10 mil quilômetros, mas o ideal é verificar nas instruções do fabricante do seu veículo qual a recomendação, pois ela varia de modelo para modelo. O tempo e a regularidade de uso do automóvel também influenciam nessa indicação, então você deve verificar sempre com profissionais especializados.

Existem vários tipos de óleo de motor?

Verdade! Existe o óleo mineral, o sintético e o semissintético. Cada tipo de óleo serve para um tipo de veículo específico, pois suas formulações são diferentes. Utilizar o tipo de óleo ideal para seu veículo garante que ele tenha a melhor performance. Além disso, é importante lembrar que existem diferenças na aditivação dos óleos utilizados para motos e para carros, então também devem ser escolhidos de acordo com o indicado.

Óleos de melhor qualidade podem ser usados durante anos?

Mito! O óleo vai cumprir suas funções. O escurecimento do produto indica que sua função está sendo cumprida corretamente, ou seja, efetuando a limpeza do motor. Porém, se o produto for de melhor qualidade, ele vai garantir que a potência seja mantida. É claro que isso não anula os possíveis desgastes, então o óleo deve ser trocado dentro do prazo do fabricante ou o recomendado por especialistas.

O óleo recomendado pelo fabricante do veículo é a melhor opção?

Verdade! O fabricante irá recomendar o óleo de acordo com suas especificações, que são a viscosidade e API/ACEA, que podem ser identificadas na embalagem do produto. A viscosidade determina a resistência do líquido de acordo com a temperatura e pode ser identificado do seguinte modo: 40, 5W30, 20W50, entre outros. Já API/ACEA é determinada de acordo com a severidade do uso do produto, variando com a forma de combustão do veículo (normal ou a diesel).

Devo trocar o filtro toda vez que trocar o óleo?

Mito! O filtro desgasta mais devagar, logo, sua substituição não precisa ser feita sempre junto com a troca do óleo. O indicado é que a troca do filtro seja realizada a cada duas trocas de óleo.

Onde devo realizar a troca de óleo?

Você deve fazer a troca de óleo de acordo com a necessidade do seu automóvel e suas especificações, como mencionado. Para isso, você deve buscar um local de confiança e com preços em conta para o seu bolso! A Dinamicar, loja de pneus no Rio de Janeiro oferece serviço de troca de óleo e muitos outros. Entre em contato conosco já!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *