Conheça os tipos de correias e saiba quando fazer a troca

Enviado por Comandante em 12 de Julho de 2021
12 de Julho de 2021
Correias | DINAMICAR PNEUS

Parte fundamental do carro, as correias desempenham um papel importantíssimo para o bom funcionamento deste. O que poucos sabem são os seus tipos, suas funções e quando fazer a troca delas. Hoje, iremos falar sobre as correias e te deixar por dentro de tudo sobre esse assunto. Confira!

Para que servem as correias?

Primeiramente, devemos entender a serventia das correias. Elas servem para transmitir a força e o movimento do motor para os demais elementos do automóvel. As correias têm a composição de variados materiais e possuem diversas formas para a transmissão da rotação. Essa transmissão é composta por um par de polias, uma que se fixa no eixo do motor e outra resistente. Só existe transmissão da potência quando ocorre o atrito entre a polia e a correia, que é obtido pela uniformidade de tensão do conjunto.

Tipos de correia

1. Correia dentada

Esse é o tipo mais famoso e conhecido de correia para carros, além de ser a de maior importância.

Ela liga o eixo-comando das válvulas ao virabrequim (peça giratória formada por várias articulações) do motor, gerando uma sincronização e permitindo que as válvulas de admissão e escapamento abram e fechem no momento necessário, fazendo com que a queima de combustível ocorra e que o carro entre em movimento.

Quando a correia dentada arrebenta, o sincronismo é perdido, fazendo com que o carro não funcione mais. Além disso, ainda há a possibilidade da danificação de outras peças dele.

Alguns sinais que a correia dá quando está prejudicada são um barulho vindo do motor, o superaquecimento dele e a dificuldade de dar partida no carro.

O ideal para evitar problemas com este tipo de correia é fazer a revisão de seis em seis meses ou a cada 10 mil quilômetros rodados.

2. Correia do alternador

A principal função dessa correia é pôr o alternador (peça que tem a serventia de alimentar a bateria do carro e o sistema elétrico com o motor em funcionamento) para trabalhar. Caso arrebente, a bateria para de ser carregada. Caso você continue usando o carro dessa forma, em determinado momento, ela irá parar de funcionar.

Os indicativos que mostram que a correia do alternador está com problemas são a luz da bateria ligada no painel e a dificuldade de dar partida no carro. A revisão deve ser feita a cada 10 mil quilômetros e a troca, no máximo, até 20 mil quilômetros.

3. Correia do ar-condicionado

Esta correia se responsabiliza por colocar o compressor do sistema para operar. Sendo conectada ao motor do carro, ao ligar o interruptor do automóvel, a correia começa a funcionar, diminuindo a temperatura na cabine.

Seu rompimento irá deixar com que o ar-condicionado pare de funcionar.O recomendado é trocar a correia do ar-condicionado a cada 50 mil quilômetros.

4. Correia da direção hidráulica

O funcionamento dessa correia consta em trabalhar de forma que acione a bomba hidráulica do carro, enviando o fluido até a caixa de direção, o que resulta na diminuição do peso do volante ao realizar manobras.

Nesse caso, o rompimento não traz risco, entretanto, deixa a direção mais pesada.

Um índice que demonstrará que sua correia não está em bom estado é a direção, que fica dura.

No caso da direção hidráulica, a revisão deve ser realizada a cada 10 mil quilômetros e a troca logo depois dos 20 mil.

Evite problemas nas correias

Vimos que os diferentes tipos de correias podem causar danos aos carros quando desgastadas. Para não ficar na mão, faça a revisão do seu veículo periodicamente para a troca de correias. Aqui na Dinamicar Pneus, loja de pneus no Rio de Janeiro, temos profissionais especializados no assunto e equipamentos tecnológicos para a realização do serviço. Venha até a loja mais próxima de você e garanta a revisão das suas correias!

Categorias